quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Dois Rios

"Toda reforma interior e toda mudança para melhor dependem exclusivamente da aplicação do nosso próprio esforço."

Immanuel Kant

______________________________________________________________________________

Dois rios que correm lado a lado,
Mesmo assim exaltações intermitentes;
Um oceano logo adiante é desejado
Onde, tão logo, misturar-se-ão às suas correntes.

 Malgrado o desejo, existe a ponderação,
Como se se colocasse no caminho um óbice proposital;
Existe o limite, a moderação,
Mesmo assim só privar-se é um pecado mortal.

Nos ósculos profundos cada dia inovados,
Nas delícias dos toques, nas pontas dos dedos.
Imergidos num mundo de amores provados
E vividos nos bosques, nas pontes. Sem medo.

E nas correntezas dos seus beijos posso navegar
E a certeza desse amor o passado dissolveu
Nas belezas do desejo quero naufragar
E provar que nosso mundo é só você e eu.

Porque sabemos que a vida não está lá fora
E a que por lá aparece nós não gostamos
O amor brota em nós aqui e agora
E de dentro pra fora vem o amor que respiramos.

Finalmente quero em ti adormecer
E nos seus sonhos toda noite ressurgir
Acordar para o amor, enfim, nascer
E em nossas almas, nossos rios, submergir.



***

Um comentário:

A.C.S. disse...

"Finalmente quero em ti adormecer
E nos seus sonhos toda noite ressurgir
Acordar para o amor, enfim, nascer
E em nossas almas, nossos rios, submergir."

Perfeito Ale =)