quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Os Frutos Podres do Descaso

É interessante como se tem visto na mídia a incompreensão geral de todos no que tange àquela criança que efetuou um disparo contra sua professora e em seguida tirou sua própria vida. Nem psicólogos, nem jornalistas, ou políticos (estes já quase nunca manifestam opinião sobre nada), nem sociólogos ou qualquer outro profissional levanta uma possível razão para a atitude daquela criança tranquila, de dez anos de idade, com boas notas e, aparentemente, com uma boa família. A verdade é que o Brasil tem tapado os olhos para as pessoas, enquanto pessoas. O descaso predominante e constante está ocasionando essa onda de fatos atípicos e tipicamente bárbaros.

E o Brasil é o país do faz de conta. Faz de conta que se importa com as pessoas, faz de conta que vai resolver a situação, faz de conta que as entidades são sérias. Pouco se passou do caso do ex-aluno Wellington Menezes de Oliveira, que assassinou treze crianças em uma escola do Rio de Janeiro, e já ninguém falou mais nada acerca do caso, mesmo tendo sido um fato extremamente bárbaro e atípico em nosso país. Esse aluno, conhecido pelo seu jeito diferente, solitário e anti-social, mesmo os colegas, vizinhos e ex-professores, sabendo de tal situação, nada fizeram para tentar integrá-lo à sociedade, e tampouco se aperceberam de que o mesmo encontrava-se com algum distúrbio psicológico, apesar dos indícios mais que aparentes.

Essa criança que efetuou o disparo, não somente é mais uma vítima de Wellington Menezes, como é uma vítima da sociedade, uma vez que apesar de bom aluno, obediente aos pais, com boas notas, não teve seu reconhecimento por parte, nem da escola, nem dos professores e muito menos do governo, que não dá a mínima para o mérito particular das pessoas e prefere, em todas as esferas, favorecer parentes, amigos e outros indicados. É vítima de Wellington, uma vez que a barbárie ficou registrada em seu sub-consciente, e acreditou, que tal como este, poderia resolver seus problemas os eliminando brutalmente; tanto é verdade tal fato, que efetuou o disparo contra sua própria cabeça em uma escadaria, exatamente como morreu seu mártir Wellington Menezes, alguém se lembra?

Os brasileiros em sua maioria já sofreram, sofrem ou sofrerão algum tipo de transtorno psicológico, e quando ocorre algum incidente dessas proporções, o governo nada faz no sentido de amenizar toda a tensão gerada em toda a sociedade. As crianças são obrigadas a ir para a escola sob a condição de estado de guerra, com o perigo das balas perdidas, da violência policial, do bullying, do desvio das verbas da educação, saúde, transportes; e mesmo assim não recebem a atenção e carinho necessários para tornar-se bons cidadãos, e mesmo assim a maioria se torna, graças a Deus.

Realmente a culpa nessa tragédia toda não pode ser extendida aos pais dessa criança, mas sim ao sistema em que estamos inseridos. Enquanto o governo e a sociedade toda não se pautar na meritocracia, começando a valorizar seus cidadãos, inclusive os pequeninos; estimulando os talentos individuais, observando as personalidades intimistas, remunerando seus profissionais com dignidade, cada vez mais seremos obrigados a assitir o caos e a barbárie se espalhar por esse país como uma doença incurável e altamente contagiosa.

<<< >>>

Artigo publicado pelo site Olhar Direto em 29/09/2011:

http://migre.me/5Otsh

Desde já profundos agradecimentos!

***

3 comentários:

Anônimo disse...

oi, tudo q esta postado é verdade, mas mesmo q nosso pais saiba da verdade poucos tem essa atitude de expressar com tanta claridade como vc escritor fez. Meus parabéns agora só falta que algum dia os politicos(entre outras entidades) não só vejam esses problemas que que afetam nossa sociedade mas que tambem encontrem alguma solução e tomem alguma atitude.

Elo disse...

Tudo que expôs e a pura realidade, se todos tivessem a coragem de expressar verdades como essa, talvez alguém (políticos) tomaria alguma atitude, pois muitas pessoas julgam e saim falando sem mesmo saber o que se passa na vida das pessoas, na hora de criticar todo mundo fala mas e na hora de falar umas verdades todos se calam, o pq acontecem as coisas?, o pq esta td tão difícil hj em dia, esta na hora dos políticos começarem a dar mais valor a sociedade em geral e buscar soluções pra que não venha ter mais vitimas que como esse garoto e muitos outros que foram citados.
Esta de parabéns expressou muito bem o que várias pessoas pensam e não tomam coragem de expressar.

Alessandra Chaves da Silva disse...

Sábias palavras Ale...
Vivemos em uma sociedade onde a pressão de ser aceito é muito grande, se você não adere aos padrões, você é visto como o anormal, como aquele que fracassou, é excluído e deixado de lado, como objeto em desuso.
Diante disso, não há como não haver sofrimento psíquico, e se esse sofrimento não é notado, não nos causa, não é dada a devida atenção que merece... E o que era sofrimento se transforma em miséria psíquica, e o real atravessa. Sem nada para fazer borda, o sujeito abandona o jogo antes do jogo acabar.